Se você quer o que temos a oferecer, e está disposto a fazer o esforço para consegui-lo, então está pronto para dar certos passos. Estes são os princípios que tornaram nossa recuperação possível:

  1. Admitimos que éramos impotentes diante da nossa adicção, que nossas vidas se tornaram incontroláveis.
  2. Concluímos que um Poder maior do que nós poderia nos restaurar à sanidade.
  3. Tomamos a decisão de entregar nossa vontade e nossas vidas aos cuidados de Deus, tal como O entendemos.
  4. >

  5. Fizemos um inventário moral destemido e inquisitivo de nós mesmos.
  6. Admitimos a Deus, a nós mesmos e a outro ser humano a natureza exata de nossos erros.
  7. Estávamos inteiramente prontos para que Deus removesse todos esses defeitos de caráter.
  8. Pedimos-Lhe humildemente que removesse nossas falhas.
  9. Fizemos uma lista de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a fazer reparações a todas elas.
  10. Fizemos reparações diretas a essas pessoas sempre que possível, exceto quando fazê-lo poderia prejudicá-las ou a outras pessoas.
  11. Continuamos a fazer um inventário pessoal e quando estávamos errados, prontamente o admitimos.
  12. Procuramos através da oração e meditação melhorar nosso contato consciente com Deus como o entendemos, orando apenas pelo conhecimento da Sua vontade por nós e o poder de realizar isso.
  13. Ainda a estes passos, procuramos levar esta mensagem aos adictos, e praticar estes princípios em todos os nossos assuntos.

Soa como uma grande ordem, e não podemos fazer tudo de uma só vez. Não nos tornamos viciados em um dia, portanto, lembrem-se – é fácil.

Há uma coisa mais do que qualquer outra que nos derrotará em nossa recuperação; esta é uma atitude de indiferença ou intolerância aos princípios espirituais. Três destes são indispensáveis: honestidade, mente aberta e boa vontade. Com eles, estamos bem encaminhados.

Sentimos que nossa abordagem da doença da adicção é completamente realista, pois o valor terapêutico de um adicto ajudando outro adicto não tem paralelo. Sentimos que nosso caminho é prático, pois um adicto pode melhor compreender e ajudar outro adicto. Acreditamos que, quanto mais cedo enfrentarmos nossos problemas dentro da nossa sociedade, na vida cotidiana, mais rapidamente nos tornaremos membros aceitáveis, responsáveis e produtivos daquela sociedade.

A única maneira de evitar o retorno à adicção ativa é não tomar aquela primeira droga. Se você é como nós, você sabe que uma é demais e mil nunca é o suficiente. Damos grande ênfase a isso, pois sabemos que, quando usamos drogas sob qualquer forma, ou substituímos uma pela outra, liberamos nosso vício novamente.

Pensar no álcool como diferente das outras drogas tem causado uma grande quantidade de recaídas. Antes de chegarmos a NA, muitos de nós encaravam o álcool separadamente, mas não podemos nos dar ao luxo de ficar confusos a esse respeito. O álcool é uma droga. Somos pessoas com a doença da adicção que precisam se abster de todas as drogas, para se recuperarem.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.