A PASSAGEM DISPUTIDA...(da esquerda para a direita) Paul Tracy, no carro número 26, passando (por fora) o número 3, Helio Castroneves...No final da corrida.

Paul Tracy (esquerda) começa seu passe de Helio Castroneves no final da Indianapolis 500.

INDIANAPOLIS – A Indianapolis 500 2002 será conhecida pela sua controvérsia da luz amarela.

>

Entrou à frente do passe de Paul Tracy 199 de Hélio Castroneves na Curva 3 ou depois dela?

O debate foi aceso durante seis semanas depois de Castroneves ter ido para a faixa da vitória, defendendo com sucesso a sua coroa. Castroneves venceu como estreante com a Team Penske em 2001. O CEO da IRL, Tony George, acabou por decidir que a decisão de Brian Barnhart para Castroneves era de 5957>

A luz amarela tinha acendido por um acidente atrás dos carros da frente na Curva 2. O acidente envolveu Laurent Redon e Buddy Lazier.

Foram os primeiros 500 da Tracy desde 1995. A controvérsia poderia não ter acontecido se o estreante Tomas Scheckter não tivesse batido com uma vantagem de 10 segundos na volta 173.

Bruno Junqueira foi o surpreendente vencedor do pólo a 231.342 mph.

Estas 500 também marcaram a estreia das barreiras SAFER (Steel and Foam Energy Reduction) que cobrem as paredes de betão da pista. A Indianapolis Motor Speedway foi a primeira pista a instalar o sistema, uma das várias iniciativas de segurança reveladas após a morte em 2001 de Dale Earnhardt Sr.

A Indianapolis Star faz parte da REDE HOJE dos EUA.

Contribuindo: USA TODAY Sports

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.